Veroes de uma vida… I

Praia da Bacutia

Image may contain: sky, ocean, tree, plant, outdoor, nature and water

Foto de Hilda Ferreira

Aquele verao comecou de forma diferente. Realizando um sonho de muitos anos, meus pais, finalmente, construiram a casa de praia dos sonhos.

No inicio da construcao, ainda em 1979, as ruas eram todas de terra batida, mas comecavam a colocar meios fios nos quarteiroes, pois naquele ano o loteamento Nova Guarapari seria lancado. Por um lado seria bom, pois teriamos energia publica mais abundante, e asfalto nas ruas.

A casa demorou alguns meses, apenas, para ficar pronta. E o melhor da bossa: o loteamento estava no gatilho para ser lancado. E foi lancado em altissimo estilo numa novela das 8, Agua Viva, tendo como protagonistas a linda Lucinha Lins e Pedrinho Aguinaga. Uau! Sucesso total no Brasil.

Mas nao para por ai, a novela tambem trouxe o windsurf, que foi a febre naquele ano, e por muitos anos posteriores, colorindo os mares benditos com bons ventos, de velas mil.

O quarteirao da minha casa era o ultimo a beira da praia, e tinha apenas quatro imoveis, minha casa numa esquina dividindo o muro com a outra, que dava para a esquina da praia. Apesar de nao ser diretamente na praia, do meu quarto eu podia ver o mar e ouvir o barulho relaxante das pequenas ondas quebrando na areia. Era de fazer qualquer um dormir rapidamente apos o dia na praia estirado ao sol.

A praia da Bacutia, que foi onde eu tirei a minha primeira foto na praia (quando encontrar esta foto eu publico, pois meu album de bebe ficou no Brasil).

Bom, voltando ao verao de 1980…

Pois bem. foi bem memoravel. A praia era, praticamente, so da nossa familia, mas nos tinhamos servico de algumas barracas (hoje atendem pelo nome pomposo de quiosque), que nos serviam agua de coco gelada, refrigerante e cerveja, alem do famoso peroa frito com batata. (posso ate estar equivocada, sendo apenas alguns vendedores ambulantes).

Mas, o importante e que tinhamos a praia todinha so para nos, principalente apos as duas da tarde, quando os poucos gatos pingados se recolhiam para almocar, mas nos tinhamos o privilegio de almocar e voltar para praia mais no final da tarde, quando, entao, iamos explorar as pedras que circundavam a enseada, nos separando de duas enseadas, a Praia de Peracanga (na epoca Guaibura) e a Praia dos Padres, uma praia, literalmente, particular, que so tinhamos acesso pelas pedras, pois o terreno ao redor da mesma pertencia aos padres Salesianos, e era proibida a entrada.

Comecamos com a inauguracao da casa, no reveillon, onde reunimos as familias por parte de meu pai e por parte de minha mae. A casa era uma festa so. Primos para todos os lados, comidas deliciosas, o cheiro do reveillon espalhando-se pela alameda Salinas, onde brincavamos na rua. Nao havia carros. Nao havia transito. Os carros que la estavam, estavam para a festa de inauguracao da casa, que era a unica da rua, pois a outra dava entrada para a Av. Vina Del Mar, que beirava a praia.

Seria estranho falar que sinto o cheiro daquela noite ate hoje?

Pois bem, a nossa alegria era imensa! Nossos primos vinham nos visitar, faziamos churrascos na garagem, que mais tarde se tornou uma edicula com banheiro e cozinha, mas naquela epoca nos tiravamos a mesa da sala de jantar pela janela, afastavamos os carros e o pau quebrava na churrasqueira.

Tanta memoria boa nos temos de la…

A saga esta so comecando com historias de um verao de outra vida.

Xoxo

MT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s